terça-feira, 15 de maio de 2012

Sandy Capetinha diz que existe prostituição e humilhação no “Pânico”

Famosidades





A catarinense Regiane Brunnquell, de 29 anos, mais conhecida como Sandy Capetinha, disse em entrevista ao jornal “Extra” que pretende esquecer o que viveu no programa “Pânico” e seguir a vida. “Saí porque quase morri. Tive uma hemorragia interna após levar uma pancada na cabeça durante um jogo agressivo que fui obrigada a participar. Fiquei três dias mal”, lembrou.
A moça revelou ainda que não ganhava um centavo para mostrar o bumbum na TV. “Foi a gota d'água para eu decidir que não queria aquilo para minha vida. Gostaria de ter tido oportunidade para mostrar meu instinto artístico. Sem apelação, sem chacota, sem humilhação.”
Regiane entrou no programa após vencer o concurso Sereia da Praia, em 2007 e ficou por lá quase um ano. E sem papas na língua, disparou: “Ali no programa acontece de tudo. Vi muito abuso de poder, meninas sendo assediadas sexualmente, tendo que mostrar o bumbum também para os integrantes do programa nos corredores só para se dar bem, prostituição e muito ego e humilhação”.
Formada em Administração, com especialização em Recursos Humanos, a bela está solteira, mora de aluguel e está disposta e reescrever sua vida. E as propostas já apareceram para trabalhar em Miami e em Portugal. “Quero explorar outras áreas artísticas e mostrar que além do bumbum eu existo”, desabafou

Seja o primeiro a comentar

Copyright© 2008-2015 | AGUA BOA NEWS COMUNICAÇÃO LTDA Todos os direitos reservados | By: MICHEL FRANCK

Início