quinta-feira, 4 de junho de 2009

Mensagens do voo 447 sobre velocidade do Airbus são "incoerentes", dizem franceses

Da Associated Press, em Paris
da Folha Online




O órgão francês responsável por investigar as causas do acidente com o Airbus A-330 da Air France --que caiu no último domingo (31) no oceano Atlântico, com 228 pessoas a bordo-- afirmou nesta quinta-feira que as mensagens automáticas enviadas pela aeronave não revelam a exata velocidade em que o avião voava .

A Agência de Investigação de Acidentes disse ainda que apenas duas coisas são claras: que as mensagens enviadas eram "incoerentes" a respeito da velocidade, e que o avião passou por uma turbulência e uma tempestade.

O órgão francês alertou ainda para o risco de "interpretações erradas ou especulação" sobre a queda do Airbus. Segundo o jornal francês "Le Monde", fontes do escritório de pesquisas e análises (BEA, na sigla em francês), afirmaram que a aeronave viajava com velocidade "incorreta" no momento da queda.

De acordo com as fontes ouvidas pelo jornal, a velocidade pode ser um dos motivos que levou à queda do voo AF 447. "Um dos possíveis motivos do acidente, embora haja várias incógnitas, é que o avião voava com uma velocidade incorreta sobre o oceano Atlântico em uma zona de fortes turbulências", disse o "Le Monde".

No Rio, o chanceler francês, Bernard Kouchner negou nesta quinta-feira que a França --que coordena as investigações sobre o acidente-- esteja escondendo informações sobre as causas da tragédia.

"Por enquanto, neste momento, não existe nenhuma explicação [para o acidente]. Não estamos escondendo nada, nem teríamos razão para esconder nada", disse Kouchner, em pronunciamento feito às famílias das vítimas brasileiras.

A aeronave desapareceu na noite de domingo (31), quando fazia o trajeto Rio de Janeiro-Paris, com 228 pessoas a bordo.

Seja o primeiro a comentar

Copyright© 2008-2015 | AGUA BOA NEWS COMUNICAÇÃO LTDA Todos os direitos reservados | By: MICHEL FRANCK

Início