sábado, 22 de maio de 2010

Era só o que faltava – Crack chega aos índios

http://www.ader.eu/francais/bresil/bresil1-indiens-tapeba.jpg

O crack que já tomou conta de todo o Brasil, mesmo em alguns rincões distantes do interior, entrou em uma população que até agora não havia sido atingida pela ‘epidemia brasileira do crack’, os indígenas. A comunidade indígena do povo Tapeba, composta por 17 aldeias situadas na região metropolitana de Fortaleza, Ceará, que reúne cerca de 7 mil índios está vivendo uma situação crítica devido ao uso do crack. Na aldeia Ponte dos Tapebas até a família do Cacique foi atingida. O filho está viciado no crack e o neto, de 20 anos, morreu meses atrás deixando quatro filhos e mulher, por overdose de crack. A aldeia, de tantos usuários de crack, atravessa uma situação de extrema miséria. Brancos e índios armados circulam entre as aldeias vendendo a droga. Assaltos à residências passaram a ser freqüentes nas aldeias e arredores. Na aldeia Capoeira as ‘bocas’ de crack funcionam à vista de todos e a situação também é caótica. Como, pela lei, só a Polícia Federal pode entrar nas áreas indígenas a repressão ao tráfico é mínima.

Fonte: O Globo

Seja o primeiro a comentar

Copyright© 2008-2015 | AGUA BOA NEWS COMUNICAÇÃO LTDA Todos os direitos reservados | By: MICHEL FRANCK

Início