quarta-feira, 4 de maio de 2011

Cuiabá e Várzea Grande param a espera de obras da Copa

 24 Horas News


As obras para a Copa de 2014 deverão mudar a imagem de Cuiabá e de Várzea Grande.  Mas, a a efetivação das melhorias não é responsabilidade exclusiva da Agência Executora de Projetos da Copa no Pantanal, a Agecopa. “A Agecopa está fazendo a sua parte, mas existem muitas providências que dependem da prefeitura, da Câmara e de iniciativas da própria sociedade organizada” – alertou o diretor de Infraestrutura, Carlos Brito, em visto do quadro geral.
Atualmente, Cuiabá e Várzea Grande “pararam” a espera das tão sonhadas obras estruturais previstas no Caderno de Compromisso que o Mato Grosso firmou com a Federação Internacional de Futebol Associados (Fifa). Especialmente na área de mobilidade urbana. Nada se faz. Mal um tapa buracos. Na  Avenida Rubens de Mendonça, a chamada Avenida do CPA, uma das mais nobres da Capital,  o caos se estabelece diariamente.
O poder público, a princípio, sequer olha para o lugar. Certos de que a geometria deverá mudar por causa da ocupação do canteiro central, um dos poucos pontos que ainda recebem manutenção, pois do contrário seria a consumação do abandono com o matagal, a Prefeitura parece não tomar conhecimento da situação. Entre o Viaduto da Miguel Sutil e o primeiro acesso ao bairro Terra Nova, o trânsito é insoportável nos horário de pico. Tanto na ida quanto na volta. Falta fiscalização e ordenamento.
Brito diz que a Copa é um evento de grande magnitude que vai impactar positivamente a vida das duas cidade, resolvendo problemas que a falta de recursos vem postergando há anos. Exemplo será a questão do transporte coletivo. 
O arquiteto Rafael Detoni, coordenador de Mobilidade Urbana da Agecopa, diz que Independente da manutenção desta opção feita pelo governo do Estado em 2008 ou da substituição pelo sistema VLT, a população será beneficiada com um modal mais eficiente para seus deslocamentos.

Seja o primeiro a comentar

Copyright© 2008-2015 | AGUA BOA NEWS COMUNICAÇÃO LTDA Todos os direitos reservados | By: MICHEL FRANCK

Início