quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Governo quer reaver R$ 14 mi pagos a mortos e aciona fraudadores

Patrícia Sanches/RDnews

Foto: Rodinei Crescêncio
Foto: Rodinei Crescêncio -- Auditor-geral do Estado José Alves
Auditor-geral do Estado José Alves
O governo estadual aguarda resposta do Banco do Brasil para saber quanto conseguirá recuperar os R$ 14 milhões pagos indevidamente para 1,2 mil servidores aposentados e pensionistas já falecidos nos últimos 5 anos. Conforme o auditor-geral do Estado, José Alves, o pedido foi feito a cerca de 60 dias, mas, até agora, não houve nenhuma resposta. “Temos cobrado com frequência”, pontua. À época, o governo estimou que 90% dos recursos deveriam voltar as contas do Estado.

A demora se deve ao fato dos valores terem sido depositados em várias agências. Por isso, é necessário fazer um raio-X da situação. O governo quer que o Banco do Brasil estorne todos os valores depositados irregularmente que ainda estão nas contas dos funcionários falecidos.
Já nos casos em que a verba foi sacada, o Palácio Paiaguás promete determinar que todos os casos sejam investigados, possibilitando a identificação da pessoa que se apropriou indevidamente dos recursos. Neste caso, os envolvidos serão acionados judicialmente.

O levantamento foi feito pela AGE por meio do cruzamento de dados do governo com os do Data SUS e do Sistema de Óbitos do Ministério da Previdência. Desde então, o governo adotou uma série de medidas para evitar prejuízos ao erário. Entre as ações está o recadastramento de todos os servidores, assim como o cruzamento mensal dos dados.

Conforme José Alves, desde então, uma média de 50 servidores falecidos são retirados mensalmente da folha de pagamento. Como a auditagem ocorre entre o fechamento da folha e o efetivo pagamento dos salários, segundo o auditor, os valores nem chegam a ser creditados nas contas dos funcionários já falecidos. Para verificar este tipo de situação, a AGE realiza 43 trilhas (cruzamentos eletrônicos de diversos bancos de dados) e até 2015 espera fazer 600 trilhas. Hoje existem 71 auditores no Estado.

Seja o primeiro a comentar

Copyright© 2008-2015 | AGUA BOA NEWS COMUNICAÇÃO LTDA Todos os direitos reservados | By: MICHEL FRANCK

Início