terça-feira, 29 de outubro de 2013

Servidores do Detran-MT cobram governo em inauguração de obra

Fonte: Ícone assessoria
Os Servidores do Detran-MT que estão em greve desde o dia 21 de outubro aproveitaram a presença do governador Silval Barbosa(PMDB) e políticos na inauguração da Avenida   Quidauguro Marino Santos Fonseca no Coxipó  nessa terça-feira(29) para cobrar que o governo repasse recursos para a entidade e atendam as pautas de reivindicações deles.
Vestidos com camisetas amarelas noticiando que estão em greve, os servidores levaram faixas, cartazes e a vice-presidente do Sinetran-MT Daiane Renner pedia através de um megafone que o governador falasse com eles.
Contudo foram cercados por seguranças do governo e o clima ficou tenso entre o grupo de 30 servidores que começaram a gritar ‘abaixo a repressão’ enquanto o governador dava coletiva referente a obra.  “Nós nunca fechamos o diálogo com a categoria do Detran, eles estão com os salários negociados. Liberamos para o órgão mais de R$ 36 milhões esse ano, mas não posso ir além dos nossos limites”, afirmou o governador em discurso.
O chefe da casa civil Mário Nadaf conversou com representantes do Sindicato e se comprometeu a mandar por escrito uma contraproposta para os servidores e marcar uma reunião, mas disse a imprensa minutos antes que  está na conta do Detran R$ 14 milhões de orçamento e recursos, mas que foi feito um cronograma definido pelo presidente do Detran Gian Castrillon. Questionado então porque ainda o dinheiro ainda não estava sendo liberado, ele disse que não entraria no mérito da gestão do Detran.
Nadaf também alegou que parte das reivindicações dos servidores foram atendidas, como a devolução de servidores de outros órgãos e de prefeituras serão devolvidos para a origem liberando a vaga para chamar concursados, que foi feita uma comissão para finalizar o organograma do Detran,  só que foi incisivo em afirmar que o governo não pretende liberar que o Sindicato escolha 50% dos cargos de confiança  e nem mexer na lei da vistoria ambiental.  “Já estamos preparando uma ação para ajuizar contra eles”, afirmou Nadaf.
 A presidente do Sinetran-MT, Veneranda Acosta ressaltou que em momento algum houve a reivindicação de reajuste salarial, mas sim um conjunto de reivindicações que representam uma reforma administrativa para o Detran. "No Detran-MT tem muitas coisas erradas, que precisam mudar, precisam ser corrigidas e é isso que queremos. Todas as nossas reivindicações gerarão economia de recursos e fará do Detran-MT uma entidade técnica e não política como é hoje. Queremos respeito, queremos um Detran-MT moralizado!"

Seja o primeiro a comentar

Copyright© 2008-2015 | AGUA BOA NEWS COMUNICAÇÃO LTDA Todos os direitos reservados | By: MICHEL FRANCK

Início