sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Mata Atlântica: 93% do que havia originalmente já foi devastado

Por Equipe Übersite
Edição de Kassu - 21/08/2009 às 17h37



A Equipe do Übersite entrevistou a diretora de Gestão do Conhecimento da Fundação SOS Mata Atlântica, Marcia Hirota, que falou sobre a situação do bioma, a importância das árvores para o futuro da natureza e muito mais. Não deixe de ler!

Assim como a Gisele, a SOS Mata Atlântica possui um Blog. O que a senhora acha do uso da Internet como forma de divulgação e conscientização de assuntos socioambientais?
A internet é um meio essencial para informar e mobilizar cada vez mais pessoas sobre as emergências para a conservação de um Bioma como a Mata Atlântica. Somos cerca de 112 milhões de moradores em áreas antigamente ocupadas pela Mata Atlântica. As principais cidades brasileiras estão neste contexto. Então precisamos de uma ferramenta ágil, que chegue a todos ao mesmo tempo e a internet é a melhor solução, aliada também a muita conversa presencial Brasil afora.

A Fundação SOS Mata Atlântica possui diversos projetos. Um deles é o Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica, considerado a principal ferramenta de conhecimento da Mata Atlântica pela sociedade. No que consiste esse estudo e quais são os resultados evidenciados?
O Atlas é realizado desde 1989 pela Fundação SOS Mata Atlântica em parceira com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Por meio de imagens de satélite, verificadas em viagens a campo por nossa rede de pesquisadores parceiros, conseguimos mostrar pela primeira vez qual era a extensão original da Mata Atlântica. Na última edição do Atlas, atualizada até o final de 2008, pudemos mostrar que 93% do que havia originalmente já foi devastado. Também conseguimos disponibilizar os mapas dos municípios da Mata Atlântica nos portais da SOS Mata Atlântica e do INPE. Assim, qualquer cidadão pode conferir como está a situação da floresta na sua cidade gratuitamente.

Em 2000 foi lançado o Clickarvore, projeto que permite aos internautas doarem uma muda de árvore por dia e monitorar seu crescimento ao longo dos anos pela Internet. Quais são os objetivos e resultados dessa iniciativa? Qualquer pessoa pode clicar e plantar uma árvore?
Sim, qualquer pessoa pode entrar no site www.clickarvore.com.br, se cadastrar e clicar, doando uma árvore por dia. Não há custo para o internauta (a não ser que ele queira contribuir com a "floresta paga", que é outra modalidade). Quando a árvore é clicada, aparece o logotipo da empresa que está patrocinando aquele lote e também uma indicação do local onde ela será plantada. Nossa equipe de restauração florestal busca áreas adequadas para a destinação destas mudas, faz todo o acompanhamento e os proprietários de terra cedem suas terras para o projeto. Então, como vocês podem ver, são várias peças importantes para um quebra-cabeça do bem que já resultou em 21 milhões de mudas "clicadas" na internet.

A Gisele, juntamente com a Grendene, está engajada no Programa Florestas do Futuro, tendo participado, inclusive, do plantio da primeira árvore da Floresta Gisele Bündchen Sementes. Qual a importância da plantação de árvores para o futuro da natureza?
Esses plantios, que realizamos em programas como o Clickarvore e o Florestas do Futuro, não são plantações normais. São plantios de restauração florestal. Isso significa que eles são feitos com espécies variadas, que existiam naquela região antes da floresta ser derrubada. A importância é enorme e há muitos benefícios. Trazer a floresta de volta colabora, por exemplo, para melhorar a qualidade do ar de quem vive nas cidades (porque a floresta funciona como um ar-condicionado natural), para garantir moradia aos animais que ficam com sua casa restrita conforme as árvores vão sendo retiradas, para termos paisagens mais agradáveis, incrementando o turismo nestas regiões e muito mais.

Qual a relação entre as árvores/reflorestamento e a preservação da água?
As árvores protegem as margens dos rios evitando que sujeira, terra e outras impurezas derrubem as encostas. Funcionam como nossos cílios que protegem nossos olhos, por isso as árvores das margens são chamadas de "mata ciliar". Um rio sem árvores tende a secar, por isso precisamos de plantios nessas áreas para garantir este bem tão precioso, que garante nossa sobrevivência.

É possível filiar-se à Fundação. Como fazer e quais são as vantagens?
Sim, qualquer pessoa residente no Brasil pode se tornar filiada pelo site www.sosma.org.br. Ao colaborar financeiramente como filiada, a pessoa viabiliza a estrutura necessária para uma série de projetos desenvolvidos pela ONG. O filiado tem desconto na aquisição de produtos em nossa loja virtual e também nos cursos que promovemos.

No portal da SOS Mata Atlântica existe a loja virtual que vende diversos produtos para arrecadar fundos para a causa da Mata Atlântica. Qual a importância dessa ajuda para essa causa?
Toda ajuda é importante. Ao adquirir produtos, a pessoa colabora financeiramente com nossos projetos e também ajuda a divulgar a nossa causa, usando, por exemplo, uma camiseta que fala da Mata Atlântica. Mas quem não quer ou não pode colaborar financeiramente, também pode ajudar começando pela mudança de atitude no seu dia-a-dia. Economizar água, energia, combustível e outros recursos naturais que usamos muito em nossas atividades cotidianas são ações essenciais para conservar a Mata Atlântica.

Seja o primeiro a comentar

Copyright© 2008-2015 | AGUA BOA NEWS COMUNICAÇÃO LTDA Todos os direitos reservados | By: MICHEL FRANCK

Início