quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Detran recupera Cherokee levada do pátio por falsário

Redação 24 Horas News
Edição: Meider Leister


A Corregedoria do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) recuperou no final da tarde de terça-feira, o veículo Jeep Cherokee Sport, cor verde, placas ALZ 0400, ano e modelo 1997, retirada do pátio de apreensão da autarquia, no último dia 1º, por meio de uma procuração falsa, apresentada por Leandro Bonifácio Costa, que está foragido. Oficiais da Corregedoria encontraram o veículo, depois de 20 dias de investigação.

A Cherokee estava em uma área do bairro Consil, nas proximidades da avenida Miguel Sutil, em Cuiabá. Segundo o corregedor Cláudio Cesar da Silva, o advogado Juliano Dias Corrêa, representando da família do acusado, procurou a corregedoria para negociar a devolução do veículo. Corrêa alegou que a pressão, por parte da corregedoria sobre a família, estava muito grande e a pedido de uma irmã de Leandro resolveu entregar o veículo.

O Jeep já está de volta ao pátio de apreensão do Detran, onde passou por perícia. Apesar de encontrar o carro, o caso ainda não está solucionado. O corregedor afirma que, agora, o trabalho será focado em apontar as responsabilidades, encontrar o acusado Leandro Bonifácio Costa e descobrir quem, de fato, é o dono do automóvel.

A Corregedoria baixou uma determinação para evitar novos golpes. “A partir de agora, só será liberado veículo mediante procuração, depois de cada caso ser analisado pela corregedoria do Detran”, diz.

O veículo foi apreendido no dia 6 de agosto, por estar com documentos vencidos, quando era dirigido por Kleberson Humberto Batista Araújo, que alega ser o dono do carro. Porém, no documento consta o nome de Atos Parolin Ceccatto. O recibo de compra e venda, assinado por Atos, está em nome de Dionísio Sávio, morador de Rondonópolis, de quem Kleberson alega ter comprado o bem.

Ao fazer a queixa de retirada ilegal, Kleberson, mesmo sendo aparente vítima, apresentou uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) adulterada, que foi de imediato apreendida pelo corregedor do Detran Cláudio César da Silva. “A CNH apresentada não é falsa, ela está adulterada. Se ele (Kleberson) quiser, pode tirar uma segunda via, sem problema algum”. A suposta vítima alega que não retirou o veículo do pátio, porque aguardava a transferência que seria efetivada no dia 03 de setembro.

Seja o primeiro a comentar

Copyright© 2008-2015 | AGUA BOA NEWS COMUNICAÇÃO LTDA Todos os direitos reservados | By: MICHEL FRANCK

Início