quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Festival de Pesca de Cáceres será de 24 de abril a 2 de maio de 2010

Redação 24 Horas News
Edição: Meider Leister


Em reunião realizada na tarde de segunda-feira, 14, no gabinete do prefeito Túlio Fontes, empresários, professores, ambientalistas e representantes de diversas entidades de classe e clubes de serviço, definiram a nova data do Festival Internacional de Pesca de Cáceres (FIP). Por unanimidade, os quinze participantes do encontro concluíram que o melhor período para realização do evento é de 24 de abril a 2 de maio de 2010.

Com a mudança, a principal atração do Festival, a prova de pesca embarcada, passará a ser realizada anualmente no primeiro domingo de maio.

Além desta definição, o Conselho Municipal de Turismo (Comtur), decidiu encabeçar um movimento em parceira com a prefeitura através da Secretaria de Meio Ambiente e Turismo (Sematur), para a criação imediata de um calendário oficial de eventos para o município.

A presidente Conselho Municipal de Desenvolvimento do Meio Ambiente (Condema) Nelci Eliete Longhi, que já havia decidido em reunião ordinária que o final de abril e o inicio de maio seria a melhor data para o FIP, defendeu a realização do evento neste período alegando que ele diminui o impacto no meio ambiente. Porém, ressaltou que este é o momento ideal para mudar o foco Festival.

“Não dá mais para explorarmos só a pesca. Temos mais de duzentos anos de história que deveriam ser de fato o foco principal do FIP”, ponderou.

A mudança também foi defendida pelo empresário, Cairo Bernardino da Costa, presidente da Associação Ambientalista, Turística e Empresarial de Cáceres (ASATEC). Mas, para que isso ocorra, ele diz que é preciso a união de todos os segmentos organizados.

Cairo aproveitou para desmentir as informações de que a ASATEC estaria encabeçando a realização de um evento para suprir a ausência do FIP deste ano. “Fizemos um movimento para avaliar os impactos das perdas que o setor teria e até discutimos a realização de um evento de menor porte, mas quando percebemos que o movimento sofreu uma infiltração política, decidimos não participar das reuniões. A única coisa que faremos é auxiliar na limpeza do rio Paraguai que ocorrerá na véspera do inicio da Piracema”, explicou acrescentando que a ASATEC nunca teve a intenção de desrespeitar a ordem publica e as recomendações das autoridades sanitárias.

Já o presidente da Associação de Pousadas e Hotéis (ASPHOC), Tarcisio Paulino, além de aprovar a nova data do FIP, disse que espera que o evento ajude o setor a se recuperar de uma crise que vem se agravando com o passar dos anos por falta, segundo ele, de uma política de desenvolvimento para o setor do turístico.

O empresário assim como a maioria dos presentes, também concordou que o atual modelo do Festival já está superado. “Precisamos imediatamente mudar este formato e criar outros eventos sob pena do setor turístico quebrar”, declarou acrescentando que hoje mais de 70% dos empresários do setor estão pagamento a sua folha de pagamento com atraso.

Durante a reunião o presidente da Associação Pantaneira dos Artesãos (APAC), Carlinhos Viana e a presidente do Condema chegaram a propor que o FIP fosse realizado de 1º a 9 de maio, mas acabaram convencidos pelos argumentos do vice-presidente do CDL, Francisco Batista da Silva e pelo coordenador do Curso de Turismo da Unemat que enfatizaram que a concorrência com o Dia das Mães é perigosa do ponto de vistas econômico.

“O Dia das Mães é a melhor data para o comércio depois do Natal. Seria uma loucura colocar o FIP para concorrer com ela”, acrescentou o diretor do CDL.

O presidente do Conselho Municipal de Turismo (Comtur), Luiz Mário Ambrósio Curvo, e o secretário de Meio Ambiente Turismo, Claudionor Duarte Correa, que também preside a Associação dos Profissionais Autônomos do Turismo (ASPATUR), comemoram a definição da nova data do Festival.

Claudionor Duarte, por exemplo, disse que a Sematur já estuda inclusive a implantação do primeiro torneio de pesca de barranco com linhada e um prova de natação. “Já estamos discutindo essas e outras inovações que deveremos implantar no FIP do ano que vem”, adiantou.

Convicto de que o final de abril e o inicio de maio é a data ideal para o FIP, o vereador Alonso Batista, que representou a Câmara na reunião, também é da opinião de que o Festival precisa focar mais as questões culturais e ambientais. Ele disse que para o evento de 2010, seria importante que ações nestas áreas constassem na programação oficial do FIP.

Satisfeito com a escolha da nova data do Festival, o prefeito Túlio Fontes fez questão de reafirmar os motivos que levaram ao adiamento do FIP deste ano e disse que os recursos para o evento do ano que vem estão garantidos.

Com relação à definição de uma política de turismo para o município, Túlio Fontes afirmou que a prefeitura já está analisando a possibilidade de contratar uma consultoria para ajudar na consolidação de uma proposta neste sentido. A iniciativa foi elogiada pelo coordenador do Curso de Turismo da Unemat, que sugeriu a contratação de profissionais que conheçam a realidade de Mato Grosso.

O prefeito disse ainda que apesar desta iniciativa, a consolidação de Cáceres como pólo de turismo depende da resolução de outras questões prioritárias como a limpeza publica. Neste aspecto Túlio Fontes anunciou para os próximos dias a abertura de uma licitação para conclusão das obras do Aterro Sanitário, paralisadas durante a gestão passada.

Sobre a mudança de foco do FIP, o prefeito também concorda que o evento precisa ser revisto para ser tornar auto-sustentável. Túlio Fontes é um dos que defende que o Festival passe a ser gerido por uma fundação sem vinculação política.

“O FIP é um grande negocio que precisa ser sustentável e administrado de forma autônoma para não ser usado para fins políticos”, disparou.

Ainda participaram da reunião o coordenador do Sematur Julio Costaldi acompanhado da acadêmica do curso de Turismo Débora Macedo.

Seja o primeiro a comentar

Copyright© 2008-2015 | AGUA BOA NEWS COMUNICAÇÃO LTDA Todos os direitos reservados | By: MICHEL FRANCK

Início