sábado, 5 de setembro de 2009

Travestis “invadem” Rondonópolis e agridem colegas nas ruas

Por Redação 24 Horas News
com A Tribuna de Mato Grosso
Edição: Meider Leister


Um grupo de 20 homossexuais e travestis representado pelo diretor geral do Grupo Vida Ativa Direitos Humanos e Cidadania LGBT, Carlos Bezerra, o “Pâmela”, esteve esta semana no Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc), para cobrar providências das autoridades quanto a supostos ataques e agressões físicas feitas por outros três travestis. Esses três são quase novos na cidade e, segundo o grupo que estava no Cisc, não se entendem com os demais colegas da cidade.

Na noite de segunda-feira (31), por volta das 21h30, segundo o BO registro por “Pámela”, pelo menos nove travestis teriam sido agredidos. Ainda de acordo com transexual, há cerca de sete meses estes travestis chegaram a Rondonópolis vindos de Goiás, Rondônia e Pará e, de lá para cá, têm se indisposto com alguns membros do Grupo Vida Ativa que fazem ponto nas ruas da cidade e na BR-364.

De acordo com a denúncia, quando as “meninas” se encontram nas ruas, na BR, em boates ou lanchonetes, nesses encontros têm ocorrido agressões verbais e físicas, incluindo até ameaças de morte.

Um travesti, inclusive, estaria hospitalizado no Hospital Regional se recuperando dos ferimentos recebidos pois teria sido agredido na noite de segunda-feira (31). “Pámela” disse que os integrantes do Grupo Vida ativa já registraram vários BOs contra os agressores no Cisc e nada foi feito, por isso ontem eles foram cobrar providências das autoridades.

Sempre segundo Pâmela, os três travestis acusados também teriam registrado um BO no Cisc, acusando os integrantes do Grupo Vida Ativa de agressão.

Seja o primeiro a comentar

Copyright© 2008-2015 | AGUA BOA NEWS COMUNICAÇÃO LTDA Todos os direitos reservados | By: MICHEL FRANCK

Início