quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Aeronaves ‘grandes’ da Trip são proibidas em Mato Grosso

ANELIZE MORENO
Da Editoria Diário de Cuiabá/Rondonópolis
Publicado por Kassu - 08/10/2009 às 08h28


A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) proibiu a Trip Linhas Aéreas de manter voos utilizando aeronaves do modelo ATR 72, com capacidade para até 68 passageiros. A empresa introduziu o uso dos aviões sem a autorização da Anac. Em Mato Grosso, a Trip utilizava as aeronaves em voos para Alta Floresta, Rondonópolis e Sinop, trechos onde o emprego do modelo também foi suspenso.

A Anac informou, via assessoria de imprensa, que nestes destinos a Trip tinha autorização para operar somente com aviões menores, modelo ATR 42, que comportam no máximo 48 passageiros. A proibição ocorreu por motivos de segurança, uma vez que tanto em Rondonópolis como nas outras duas cidades o sistema de proteção contra incêndios não atende o número de passageiros transportados por uma aeronave maior.

Ninguém da Trip foi localizado na sede da companhia, em Campinas (SP), para comentar se a empresa vai suspender temporariamente os voos nestas cidades ou se vai colocar aeronaves menores, conforme determinação da Anac, para operar os trechos. Ontem, a companhia estava vendendo normalmente passagens para as três cidades mato-grossenses.

O voo das 17 horas também decolou, sem problemas, de Rondonópolis (210 quilômetros ao sul de Cuiabá). Até a tarde de ontem, a agência da Trip em Rondonópolis não havia sido notificada sobre a suspensão. A mesma informação foi passada pelo representante comercial da companhia na cidade, Marcelo Augusto Camargo, que afirmou que se houvesse qualquer restrição aos voos ele seria comunicado.

Informações disponibilizadas no site da Trip na internet são de que a companhia possui, para operar em todo o País, dez aeronaves maiores (ART 72) e 12 menores (ART 42), além de quatro aviões modelo Embraer 175, que são ainda maiores e não operam em nenhuma das três cidades mato-grossenses onde houve problemas.

A Anac informou também, via assessoria de imprensa, que foi comunicada de que a Trip tentará negociar com as administrações dos aeródromos (aeroportos de pequeno porte) das três cidades a adequação do sistema de proteção contra incêndios para poder usar aeronaves maiores. A Anac não sabe desde quando a Trip usava os modelos ART 72 irregularmente.

A administração do aeródromo de Rondonópolis foi procurada para falar sobre o assunto, mas não atendeu à reportagem. O administrador do local chegou a atender à ligação feita no telefone celular, mas pediu que um novo contato fosse feito mais tarde. Nas tentativas posteriores, o celular estava desligado.

Seja o primeiro a comentar

Copyright© 2008-2015 | AGUA BOA NEWS COMUNICAÇÃO LTDA Todos os direitos reservados | By: MICHEL FRANCK

Início