sábado, 24 de abril de 2010

Os Clubes dos Mensalões: A origem, a história e os sócios-membros dos "Mensalões" no Brasil


Por Chico Bruno / Espaço Gótico
Sempre se fazem referências ao Mensalão, o ponto de partida tem sido o ano de 2005, quando esclodiu o chamado Mensalão do PT, quando na realidade havia a participação de políticos de diversos outros partidos, como o PTB, o PMDB, PP e PL, que formam a base do governo.

Mas historicamente, e isso tem sido esquecido ou omitido pelos jornais, a maioria dos jornalistas e articulistas, o nascedouro desse esquema de corrupção e desvio de dinheiro público foi no governo do estado de Minas Gerais, em 1998. O estratagema teve como cabeças o então governador (hoje senador) Eduardo Azeredo em conluio com o presidente da empresa SMPB, Marcos Valério Fernandes de Souza, que depois inspirou a expressão de "valérioduto". E nesse triste, escandaloso e vergonhoso episódio muitos foram os políticos envolvidos, como de resto também no Mensalão do PT ou Mensalão do PT e Coligados, descoberto em 2005 (ou seja 7 anos depois do Mensalão do PSDB, de Minas Gerais), esse recordista em número de "membros", como se poderá ver abaixo, na relação que publicaremos, pinçadas de sites de credibilidade que circulam pela internet. E neste o mesmo Marcos Valério Fernandes de Souza, que "virou casaca", deixando o PSDB mineiro e se badeando para o PT, que a essa altura detinha a Presidência da República e todas as instuições, os organismos, ministérios, o que facilitariam para por em prática os seus mecanismos de corrupção, aparentemente sem possibilidades de serem descobertos, tamanho o enredo que foi formado. Mas a Polícia Federal e o Ministério Público Federal mostraram competência e acabaram desvendando em minúcias e apresentando incontestes evidências, ao ponto do deputado federal pelo PTB, Roberto Jefferson resolvendo abrir todo o jogo, os envolvidos e a sistemática posta em prática, então, pelos cabeças do PT, como o ex-Ministro Chefe da Casa Civil da Presidência da República, e o homem de maior confiança do presidente Luís Inácio Lula da Silva, José Dirceu de Oliveira e Silva. Apesar dos sobrenomes iguais o parentesco é apenas em termos político-partidários.

O Mensalão do PSDB, apesar de que a auto-rotulada GRANDE imprensa, acumplicida pela manipulação, pela omissão consciente e pelo faz de conta que não sabemos nada, trata como Mensalão Minieiro. Tal atitude tem como objetivo explícito, ainda que em toques subliminares, de não comprometer o PSDB, partido que tem a liderança inconteste do ex-presidente sociólogo FHC - Fernando Henrique Cardoso, de José Chirico Serra e de Geraldo José Rodrigues Alckmin Filho, fundamentalmente.

Mesmo os que mais combateram, os que mais insistiram e criticaram o MENSALÃO DO PT, não satisfeitos de ficaram à margem de esquemas tão lucrativos quanto complexos, os extrema-direitistas do DEM, conhecendo como a fonte jorrava água, como o sistema funcionava, "pariram" o Mensalão do DEM, no governo do Distrito Federal, em Brasilia, desvendado em 2010, que também contou com a participação de políticos de diferentes partidos.

Segundo os dados e valores publicados, quem mais tirou dinheiro do Mensalão do PT e Coliagos, foi o publicitário Duda Mendonça e outros com R$ 15 milhões; em segundo o PT e seus deputados com R$ 11.765 milhões; em terceiro o PL e seus deputados com R$ 11.200 milhões; em quarto o PP com R$ 7.800 milhões e em quinto o PTB com R$ 4.168 milhões.

Com essa esquematização virando moda, até pela impunidade e uma certa cumplicidade do próprio Judiciário, dada a morosidade com que tais escabrosos e nefastos feitos são tratados, acabou se formando o que podemos chamar de CLUBES DOS MENSALÕES, atualmente formado por três correntes desde a nascente em Minas Gerais, inspirada pelo "pregador mor da moralidade", o PSDB, porém contando em suas fileiras com membros tão ou mais corrupto do que nos demais partidos.

A revista ISTOÉ (vide acima) mostra claramente a tendência da mídia em não comprometer o PSDB, titulando o processo de corrupção que teve origem em Minas Gerais, como "Mensalão Mineiro". Tal expressão acaba comprometendo até mesmo a digna e labiriosa população daquele progressista e admirável Estado.

Os CLUBES DOS MENSALÕES do Brasil - 1998 a 2010

1º - Membros do "CLUBE DO MENSALÃO DO PSDB" - Minas Gerais

1) Eduardo Azeredo - então Governador (hoje Senador) - Minas Gerais;
2) Marcos Valério Fernandes de Souza - presidente da empresa SMPB;
3) Walfrido dos Mares Guia - ex-Ministro do governo FHC;
4) Clésio Andrade - ex-Governador de Minas Gerais;
5) Cláudio Mourão - 6) Ramon Hollerbch Cardoso - 7) Cristiano de Mello Paz - 8) Eduardo Guedes Neto - 9) Fernando Moreira Soares - 10) Lauro Wilson de Lima Filho - 11) Renato Caporali Cordeiro e 12) José Afonso Bicalho Beltrão da Silva.

2º - Membros do "CLUBE DO MENSALÃO DO PT E COLIGADOS - Brasília

1) - José Dirceu de Oliveira e Silva - ex- Ministro Chefe da Casa Civil do governo Lula.
2) - João Paulo Cunha - Deputado do PT / SP - R$ 200 mil;
3) - Paulo Rocha - Deputado do PT /PA - R$ 920 mil;
4) - João Magno - Deputado do PT / MG - R$ 350,00 mil;
5) - Vadão Gomes - Deputado do PP / SP - R$ 3,7 milhões;
6 - Josias Gomes - Deputado do PT / BA - 100 mil;
7) - Romeu Queiroz - Deputado do PTB / MG - 350 mi;
8) - Professor Luizinho - Deputado do PT / SP - R$ 20 mil;
9) - Joé Borba - Deputado do PMDB / PR - 2,1 milhões;
10) - José Janene - Deputado do PP / PR - R$ 4,1 milhões;
11) - Carlos Rodrigues - Deputado do PL / RJ - R$ 400 mil;
12) - Valdemar Costa Neto - do PL / SP - R$ 10,8 milhões;
13) - Diretório Nacional do PT - R$ 4,9 milhões;
14) - Diretório do PT no Distrito Federal - R$ 605, mil;
15) - Diretório do PT no Rio Grande do Sul - R$ 1,2 milhões;
16) - Diretório do PT no Rio de Janeiro - R$ 2,67 milhões;
17) - Diretóiro do PT em Santa Catarina - R$ 550 mil;
18) - Zilma Fernandes da Silveira - sócia do publicitário Duda Mendonça - R$ 500,00 mil;
19) - Outros ligados ao publicitário Duda Mendonça - R$ 15 milhões;
20) - José Nobre Guimarães, deputado estadual no CE, irmão do ex-Presidente do PT, deputado federal José Genuino - R$ 250 mil;
21) - Emerson Palmieri - Tesoureiro não-oficial do PTB - R$ 2,4 milhões;
22) - José Carlos Martinez - ex-Presidente do PTB (morto em acidente aéreo) - R$ 1 milhão;
23) - Outro deputado do PTB (???) - R$ 418,00 mil;
24) - Márcio Lacerda (Secretário Executivo do Ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes - R$ 1 milhão.

3º - Membros do MENSALÃO DO DEM - Distrito Federal, Brasília

1) - Roberto Arruda - governador cassado pelo Tribunal de Justiça;
2) - Paulo Otávio - Vice-governador cassado pelo Tribunal de Justiça;
3) - Leonardo Prudente - ex-Presidente da Câmara dos Deputados, afastado pelo Tribunal de Justiça e renunciou;
4) Durval Barbosa - ex-Secretário do governo Arruda e denunciante do esquema de corrupção e se auto-incriminou.

IMPORTANTE: No Brasil, e provavelmente em outros países, Corrupção, sonegação, "mensalão", desvio de recursos públicos, etc, é tudo a mesma coisa: ROUBO do dinheiro público. A terminologia é apenas uma questão de semântica, enquanto o crime, a princípio, é o mesmo, apenas variando a forma, o esquema e os valores usurpados do povo contribuinte.

*** Para ampliar as fotos basta um CLICK sobre as mesmas.
*** Conatos via e-mail: la-stampa@ig.com.br
* Fontes: 2º da Folha de S. Paulo e Folha Online

Seja o primeiro a comentar

Copyright© 2008-2015 | AGUA BOA NEWS COMUNICAÇÃO LTDA Todos os direitos reservados | By: MICHEL FRANCK

Início