sábado, 19 de fevereiro de 2011

Drama em Alta Floresta: chuva alaga loteamento e provoca grande prejuízo a moradores

 Blog da Sandra Carvalho
 
A forte chuva que caiu ontem (17) em Alta Floresta, a  774 km de Cuiabá, ao norte de Mato Grosso, alagou rapidamente as casas do bairro Jardim Perimetral. Muitas perdas foram calculadas e moradores desolados reclamam da situação. A cena foi lastimável. Mesa, pia, fogão, geladeira, toda mobília em baixo d’água. Pessoas tentando socorrer seus móveis da forma como podiam.
Foto: TV Nativa

Bebê é retirado às pressas de casa alagada.
Um morador do residencial diz que estava no trabalho quando vizinhos ligaram avisando que sua casa estava alagando. Quando chegou em casa já não havia muito a ser feito. “Tenho que trocar a minha mobília todo ano. Parei de pagar o loteamento e enquanto não tomarem providências, não pagarei mais”, falou um morador muito indignado com a situação que vive.

Pessoas que moram próximo ao residencial foram encontradas no local prestando solidariedade a amigos e conhecidos, mostrando revolta com o descaso em que se encontram os moradores, “É difícil ver um amigo da gente que é ser humano passar por este problema, uma pessoa que sai de casa para trabalhar, sustentar a família, e chega em casa numa situação, tudo alagado, e as nenhuma providência das autoridades, ninguém vem dar satisfação. Essa é a terceira vez que dá inundação aqui”, falou Ageu.
Foto: TV Nativa

Moradores perderam móveis e ficaram desesperados.
O proprietário do loteamento, Gilson Rodrigues, disse  que correu atrás de solucionar este problema. “Quando aconteceu ano passado, eu levei as fotos pro Departamento de Engenharia da Prefeitura, deixei lá arquivado, mostrei par dr.ª Rosana, conversei com a prefeita, foi tudo combinado pra resolver o problema na época seca. Ocorre que quando na época da seca, ninguém sente essa dificuldade, só sente na época das águas, então não lembra de resolver o problema”, falou Gilson.

Em todas as residências as cenas vistas eram tristes, pessoas correndo de um lado para o outro tentando salvar a mobília, algumas chorando a perda, outros carregando os filhos pequenos nos braços, conversando com estas pessoas o que foi ouvindo de todos, é a mesma coisa. “A gente quer providências porque assim não dá”.

A solução seria uma galeria de água pluvial. Gilson garantiu que este problema será solucionado. “Eu me propus a doar o material para resolver o problema da vazão do córrego, porque é isto que causa a inundação", completou ele. O trabalho deverá ser realizado pela secretaria de obras.  (Eliza Gund/TV Nativa)

Seja o primeiro a comentar

Copyright© 2008-2015 | AGUA BOA NEWS COMUNICAÇÃO LTDA Todos os direitos reservados | By: MICHEL FRANCK

Início