terça-feira, 27 de outubro de 2009

Canarana sedia audiência sobre asfalto e federalização

Iniciativa é do deputado José Riva e visa chamar a atenção sobre a importância de investimentos

Por Kassu com assessoria - 27/10/2009 às 21h08


(Fotos: Kassu)

Distante 840 quilômetros de Cuiabá, na Região do Araguaia, Canarana será palco da audiência pública para discutir o asfaltamento das MTs-020 e 326. A federalização da MT-326 e a construção da ponte sobre o Rio das Mortes também constam na pauta requerida pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Riva (PP).

O debate, que vai reunir representantes das cidades circunvizinhas, vai acontecer no próximo dia 30, às 9 horas (horário de Brasília), no Centro de Tradições Gauchas (CTG), situado à Rua Palmeiras das Missões, no Centro de Canarana.

Além de prefeitos da região, vereadores e secretários municipais, também foram convidados representantes do Governador do Estado, deputados federais, senadores, Famato, Fiemt, Fetagri, sindicados e produtores. "Vamos discutir as ações necessárias para que essas reivindicações, tão importantes para o desenvolvimento da região, sejam efetivadas", explicou Riva.

A MT-020 liga Canarana aos distritos do Garapú e Culuene, seguindo até Paranatinga. São 270 quilômetros entre os dois municípios. Com o asfaltamento, os municípios de Cocalinho, Água Boa, Nova Nazaré, Canarana, Querência, Ribeirão Cascalheira, Gaúcha do Norte e Nova Xavantina também serão beneficiados.

E mais 12 cidades poderão usufruir do benefício. São elas: Bom Jesus do Araguaia, Serra Nova Dourada, Alto Boa Vista, Novo Santo Antônio, São Félix do Araguaia, Luciara, Santa Terezinha, Santa Cruz do Xingu, Porto Alegre do Norte, Confresa, Vila Rica e São José do Xingu. A distância entre essas cidades e Cuiabá diminuirá em 210 km. "O impacto econômico e social será muito grande para a região do Araguaia e Xingu", disse o deputado.

No requerimento, Riva lembrou que o processo de asfaltamento da MT-020 está adiantado. Ele consta no orçamento, tem licenciamento ambiental aprovado, projeto concluído e licitado. Daí a necessidade da audiência pública para sensibilizar a bancada federal na viabilização dos recursos que faltam para a efetivação da obra.

Ele contou também que há especulações de que esses recursos podem ser transferidos para as obras da Copa do Mundo em Cuiabá. "Não entendemos por que ainda não foi iniciado o asfaltamento dessa rodovia. Por isso, é importante a participação popular nessa discussão".

Sobre a federalização e o asfaltamento da MT-326 e a construção da ponte sob o Rio das Mortes, Riva defende medidas enérgicas para a realização das obras, já que a região, que tem um rebanho de cinco milhões de cabeças e 613 mil hectares de soja, arroz e milho, enfrenta sérios problemas para escoar a produção. Também são transportados anualmente 700 mil toneladas de calcário.




Conforme as lideranças do Araguaia, a construção de uma ponte com 400 metros de comprimento sob Rio das Mortes é fundamental para ligar Cocalinho à Nova Nazaré e a BR-158.

Atualmente, a passagem é feita por meio de uma balsa, que funciona há 30 anos. Além disso, o tráfego de veículos pesados transportando grãos e calcário aumentou e já não é possível fazê-lo por meio apenas da embarcação. Para se ter uma ideia da precariedade da balsa, em julho deste ano, a balsa chegou a afundar com dois caminhões carregados. Os produtores também estão revoltados com o descaso.

Seja o primeiro a comentar

Copyright© 2008-2015 | AGUA BOA NEWS COMUNICAÇÃO LTDA Todos os direitos reservados | By: MICHEL FRANCK

Início