terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Novela “Passione” e BBB -11, a gente se vê por aqui

Blog do Zaviasky
 
Na sexta feira a noite, da semana anterior, assim que acabou a novela “Passione”, conversei com familiares e falei da minha decepção com a mensagem que foi deixada pela Rede Globo com aquele desfecho e me propus a escrever uma nota para a imprensa exatamente com esse enfoque.

É público e notório que hoje um expressivo número de autores, atores, diretores e apresentadores de peso da “venus platinada”, assumem orgulhosamente posturas explícitas de sexualidade não convencional. Ou ainda não maioria.

Tentam nos impor, aí o defeito, uma nova ordem moral onde o homossexualismo, a bigamia, a sede pelo poder, a sua conquista a todo custo, até a degradação dos valores da família também,  dentre outras, passariam a ser o "politicamente correto" para que determinado indivíduo ou grupo de indivíduos, ao adotá-los, possa estar inserido no contexto social de uma suposta modernidade.

Não basta “ser” ou “assumir” o que é aceito pelas famílias, por heterogêneas; pelos políticos, por votos; pelo Exército, por sucateamento; pelas igrejas, pelos graves desvios e, agora, pela Medicina e pelas leis. Mas, há quem não se conforma com a imposição/ditadura onde quem está do outro lado não possui o direito de ser heterossexual.

Esse o único e grave problema. Só. Cada um tem a liberdade de ser o que quiser, dentro da lei, desde que permitam que outros também exerçam suas preferências. O homem pode, sim, gostar de mulher... E, vice-versa. Por que essa exigência de que todo mundo é obrigado a gostar do mesmo sexo?  

E tem muita gente que embarca nessa onda para se sentir moderno, incluído, o cara do grupo. Aquilo por que até hoje se lutou por se entender como certo, passa a ser sugerido como retrógrado.

Indo além, surgem as manobras onde o mal passa a prevalecer sobre o bem quando se espera que pelo menos na dramaturgia se demonstre exatamente o contrário. Enfim, o que está escrito nesse texto abaixo que recebi hoje é exatamente o retrato do que um lado só tem espaço de sobra nas TVs e pensam, fazem e tentam impor às gerações futuras apenas um lado.

Hoje não é incomum você ficar sabendo pelo seu filho que ele viu duas meninas se beijando na boca no colégio, ou que os meninos já não se incomodam serem chamados de “gay”. Muito ao contrário, fazem “sacrifícios” enormes e adoram porque a maioria de um lado só que conhecem são “famosos”.

Haveria paz no núcleo familiar, caso os optantes pela vida “artística” seguissem suas vocações e deixassem outros seguirem o rumo que quiserem. A ditadura dessa oposição de que todo mundo tem que ser “entendido” é, a meu ver, o único erro de quem lutou até hoje contra ditaduras de quaisquer espécies.

Vamos ver aonde chegaremos.


A novela “Passione”, que chegou ao fim, cumpriu, e superou em muito a promessa da Rede Globo de ressaltar temas de importância social.

Em “Passione”, o autor teve o cuidado de transmitir "importantes valores" familiares e sociais, chamando a atenção para problemas atuais do Brasil. Entre as sutís mensagens transmitidas nessa espetacular obra literária, temos que:
  • A familia rica, não importa o quanto seus membros sejam depravados, vencerá todos os desafios.
  • Quem se cuida na gravidez morre.
  • A débil mental rica conquista o galã da novela e amor de sua vida.
  • A débil mental pobre conquista o pedófilo rico.
  • A Policia forja até enterro para obter provas.
  • O viciado em crack pobre, irmão de Caroline Dieckman na novela, sequer aparece.
  • O viciado em crack rico é reabilitado.
  • Quando um rico drogado esfaqueia o vigia de prédio não dá em nada.
  • Quando a pobre esfaqueia o milionário, ela vai presa.
  • Os ricos tomam café da manhã.
  • Os pobres tomam.
  • Italianos são apenas românticos e não trabalham, vivem de golpes ou lucros milagrosos, chifram todo mundo e mentem pra conseguir tudo.
  • A Justiça não funciona, e condena inocentes por homicídio.
  • Advogados de ricos tiram qualquer um da cadeia. A Beth Gouveia podia liberar o Gianecchini da cadeia caso ele lhe contasse alguns segredos.
  • Ninguém precisa trabalhar, todos podem ficar dentro de casa o dia todo transando ou tramando golpes.
  • Se possível, namore a mãe e filha, lucre em dobro.
  • Todos os membros de uma familia devem transar com todos os outros.
  • Duas mulheres aceitam perfeitamente o casamento com um homem só, basta que uma o tenha de segunda a quarta, e a outra de quinta a domingo.
  • Quem mata e rouba termina vivendo em um paraiso no Caribe.
No BBB-11, Fazenda, Enclausurados, as TVs brasileiras, debaixo dos narizes dos pastores de Brasília, se superam

Na mesma linha de outras emissoras que lutam pelo IBOPE e contra o povo, já nos primeiros episódios, a Globo infiltrou um transformista sexual na casa do Big Brother, sem avisar aos outros participantes de que essa pessoa não é uma mulher, de modo a reforçar a luta contra a homofobia.

Pedro Bial, sempre sorridente, feliz e extremamente simpático, curtiu bons momentos com a cara dos participantes, que não sabiam a trama que os esperava.

No fim, vale a pena pois o prêmio de um milhão e meio de Reais certamente indenizará a dignidade dos participantes.

Não perca mais esse trabalho social da Rede Globo, já na telinha da TV, todos os dias após a nova novela das 9 onde a madrinha de casamento já está cometendo "adultério" com o noivo da amiga como forma de promover a luta social em favor das traições pré-nupciais.
Responsabilidade social, a gente vê por aqui! Plim-plim... Baaand... Toing Gimenez... “Me ajuda aí, ó gente, tô certo ou tô errado”?... Quem quer dinheiro?...

Seja o primeiro a comentar

Copyright© 2008-2015 | AGUA BOA NEWS COMUNICAÇÃO LTDA Todos os direitos reservados | By: MICHEL FRANCK

Início