segunda-feira, 25 de abril de 2011

Caminhada ecológica recolhe lixo no Morro de Santo Antônio

Marcela Brito


Participantes da subida ao Morro de Leverger

Situado a 500 metros acima do nível do mar, Morro de Santo Antônio é tombado desde 2006 como Monumento Natural Estadual


Preservação da natureza e diversão, estas foram as motivações dos participantes que dedicaram a sexta-feira santa, dia 22, a tradicional subida ao Morro de Santo Antônio, localizado a 35 quilômetros de Cuiabá. Com sacos de lixo acompanhando todo percurso, os caminhantes recolheram resíduos como copos de plástico, garrafas descartáveis, pilhas e até um garrafão de cinco litros de água abandonado por freqüentadores inconscientes das conseqüências de degradar a natureza. A caminhada mobilizou cerca de 60 pessoas das mais variadas profissões foi realizada pelo Sindicato dos Bancários de Mato Grosso.
O  objetivo do evento foi de  despertar a necessidade da preservação do Morro de Santo Antônio com ações simples com não jogar lixo no chão. Para o organizador da ação e presidente do Sindicato, Arilson da Silva, a subida ao morro é uma iniciativa que deve ser realizada em todos os lugares. “Devemos preservar o nosso patrimônio natural e chamar atenção para a necessidade das ações sustentáveis para um mundo melhor”.

O estoquista Claudinei Vailant participou da subida ao morro de Santo Antônio pela terceira vez e afirma que esta é a primeira vez que participa da ação de recolher o lixo deixado no trajeto. “Acho muito válida a iniciativa de limpar o morro. O que não faltou foi sujeira deixada pelos outros. Acho que esta iniciativa deve ser disseminada para todos. Temos que trabalhar com essa iniciativa com todas as pessoas”.

O que não faltou foi energia para as crianças que fizeram parte do grupo e não deixavam nenhum lixo para trás durante o trajeto. Além da prática ambiental realizada pelas famílias que subiram, a ação também despertou a valorização do patrimônio natural do Estado. “A cada ano aumentamos o número de pessoas que participam da subida, o que demonstra que este local é uma ótima opção até para o nosso turismo e que deve ser preservado”, observa Arilson da Silva.

O Morro de Santo Antônio é um local histórico do Estado. Situado a 500 metros acima do nível do mar, o morro ganhou este nome em função de estar no território do município de Santo Antônio de Leverger. Para a historiadora Neuri Durigon, que fez parte da caminhada ecológica com sua família, o morro é um local estratégico e referência histórica. “Este local foi ponto de observação dos soldados mato-grossenses que protegiam o Estado de uma possível invasão de inimigos, durante a Guerra do Paraguai. Por ser um ponto alto, no período dos bandeirantes, o local serviu como observatório”.

Desde 2006, o Morro de Santo Antonio é tombado pela Lei Nº 8.504, de autoria do ex-deputado Carlos Brito, se tornando então, Monumento Natural Estadual Morro de Santo Antônio. O morro tem tanta relevância que no Brasão de Armas do Estado de Mato Grosso pode-se ver, bem ao centro deste símbolo, o traçado expressivo do Morro de Santo Antônio.

Seja o primeiro a comentar

Copyright© 2008-2015 | AGUA BOA NEWS COMUNICAÇÃO LTDA Todos os direitos reservados | By: MICHEL FRANCK

Início