terça-feira, 8 de julho de 2014

Parque Nacional do Xingu

Áreas devastadas e os projetos de proteção do parque
Criado em 1961, por iniciativa de Darcy Ribeiro, Marechal Rondon, dos irmãos Villas-Bôas, entre outros grandes brasileiros, o Parque Indígena do Xingu possui mais de 2,5 milhões de hectares e reúne 16 etnias, entre elas os Kamayurás, Yawalapitís, Waurás, Kalapalos, Awetis e Ikpengs.

Paula Saldanha e Roberto Werneck vão além dos encantos da cultura do Xingu e mostram a situação atual do Parque que corre riscos. Entre eles, o fato de estar no meio de um território devastado pelo avanço da pecuária e da soja, pela destruição e a poluição das nascentes do Xingu, que ameaçam a sobrevivência desta importante reserva.

As lideranças do Alto Xingu, representadas pelo IPEAX, estão desenvolvendo um projeto de proteção das nascentes do grande rio que alimenta todo o Parque. Esses mananciais, que ficaram fora da área, têm sido degradados por fazendas de pecuária e de soja. São territórios indígenas sagrados que, recentemente, foram tombados como Patrimônio Cultural do Brasil.

Com a participação da família de Orlando Villas-Bôas e das maiores lideranças do Xingu, Expediçõestraz à tona o respeito pela cultura do índio brasileiro, e dá o tom da luta que o Xingu trava para manter a dignidade e o modo de vida de seu povo, durante cinco décadas.

Apresentação Paula Saldanha.

Produção RW Cine.

Seja o primeiro a comentar

Copyright© 2008-2015 | AGUA BOA NEWS COMUNICAÇÃO LTDA Todos os direitos reservados | By: MICHEL FRANCK

Início